TÁ ESTOURADO - Seu portal Sertanejo 

22/11/2016
O ano das Sertanejas.
As novas cantoras sertanejas são o maior fenômeno pop brasileiro de 2016. Marília Mendonça, Maiara e Maraisa, Simone e Simaria, Naiara Azevedo e Paula Mattos invadiram rádios e streaming, ainda mais no segundo semestre. Mas, afinal, o que querem as sertanejas? O G1 analisou todas as letras e conversou com as cantoras para entender como elas estão mudando o papo da música sertaneja. 


Quem são elas?

Basta ouvir hits como “Infiel”, “10%” ou “50 reais” para saber que o romantismo sofrido está em alta. Esta nem é uma exclusividade feminina. O sertanejo passou da fase da euforia, balada e pegação, e voltou a chorar as pitangas. Mas as mulheres estão ainda mais insatisfeitas. Para ser exato, são 62,3% de lágrimas delas, contra 55% deles. 

Mas o que as diferencia não é sofrer: é botar o dedo na ferida. Elas mudam o modelo anterior feminino no estilo nesta década: Paula Fernandes. Sem aquela vontade de ser uma princesa Disney sertaneja, elas não estão preocupadas com “pássaro de fogo” nem “olhos de céu”. Cantam coisas mais terrenas: bar, guarda-roupa, motel. (Paula até se manteve nas paradas deste ano, mas com uma música mais ousada que o normal dela: “Piração”).

A diferença entre letras das mulheres e dos homens no sertanejo atual é dar o troco: elas citam diretamente o “pé na bunda” em quase uma a cada três músicas. Não que seja uma revolta geral com temas feministas variados. Homens e namoros são temas de todas as letras - uma feminista mais radical provavelmente não seria tão monotemática. Mas denunciando os maus amantes, elas chegam a uma espécie de “sofrência empoderada”. 

O que colou mesmo foi o jeito sincero, de “mulher da vida real”. O fato de Marília Mendonça ser chamada de gordinha e deixar claro que não é modelo, e sim cantora, tem a ver com isso. Leia a seguir os perfis das cinco principais cantoras, saiba o que elas têm a dizer sobre o trabalho delas (e das coleguinhas) e conheça os top 5 do G1 para entender melhor o sertanejo feminino. 


MARÍLIA MENDONÇA
Marília Mendonça está insatisfeita. Com 21 anos e 1 bilhão de views no YouTube, a maior revelação do novo sertanejo fez seu nome com músicas que igualam paixão a decepção. Se o pessimismo está em alta no Brasil em 2016, Marília é a trilha ideal para sofrer, em índices ainda maiores que a média atual das outras jovens cantoras.

Seu grande hit, “Infiel”, bota a traição no alvo das queixas. O “chifre” é mesmo tema recorrente das sertanejas aparece em uma a cada quatro músicas. Mas não é só a infidelidade a raiz da sofrência de Marília. Sua visão fatalista do amor é resumida em “Eu sei de cor”. Ela vê a paixão terminar antes mesmo da separação, e lista passos quase naturais, do desinteresse dele ao abandono dela. “Quando olhar para trás já fui embora”, prevê.

A dor é mais doída nas letras de Marília. Seu tom é mais sério, menos irreverente que Maiara e Maraisa, por exemplo. A goiana começou só como compositora para outras duplas; depois se lançou como cantora. “Cuida bem dela”, para Henique e Juliano, mostra seu talento para o drama. É um recado de cortar o coração, do ex abandonado ao novo escolhido, para que faça sua amada feliz (história semelhante a “Infiel”, exceto pelo desejo de sorte ao casal).

Sobra até para o cupido (“Uma decepção, me trouxe um amor encomendado do lixão”, canta na raivosa “O meu cupido é gari”). Mas também há um sentimento de libertação, que se nota na ligação para a portaria barrar a entrada do amante expulso de casa em “Alô porteiro”. Em entrevista ao G1, Marília diz que se acha menos dramática que Adele, a quem é comparada, pois “vai mais na linha da superação”. 

A revolta contra os maus amantes poderia ligar Marília ao feminismo, mas ela rejeita o rótulo (acha que “o feminismo diminui as mulheres” e que “nunca foi discriminada por homens”). Ela acrescenta que “a fama é uma cruz” que carrega, por causa da “invasão na vida pessoal”. Marília Mendonça continua insatisfeita.


MAIARA E MARAISA
As gêmeas que rimam “quase caí da cadeira” com “vigésima saideira” não disfarçam uma dose de auto ironia em meio às lamúrias de amor. E o irresistível hit “10%” nem é a música mais ousada de Maiara e Maraisa, cantoras e compositoras nascidas em São José dos Quatro Marcos (MT), criadas em Araguaína (TO) e atuais moradoras de Goiânia (GO).

Vejamos as letras sobre traição. A música sertaneja retomou a obsessão pelos “chifres”, mas quase todo mundo é vítima. A conta não fecha: há muito mais traídos que traidores. Maiara e Maraisa são as únicas nessa lista com um DVD recente com um par de músicas “sinceronas” no quesito fidelidade: elas também não são santas. Vale ouvir “A pessoa errada” (“Faz tempo que eu tento te avisar... Eu menti, tô saindo e trancando a porta”) e a impagável “Mexidinho” (“Cheguei nas pontas dos pés, contando as notas de dez que tinham sobrado / E meu marido fingiu que tava dormindo, virado pro outro lado / Me ferrei, exalou as pingas que eu tomei").

Elas também admitem fazer o papel da "outra" em “No dia do seu casamento” (“É a mim que você chama / Na saúde, na tristeza, na alegria e na cama”) e no outro grande hit, “Medo bobo” (”A gente se prendendo à toa, por conta de outra pessoa”). “Letras livres” é como as gêmeas definem suas próprias músicas em entrevista ao G1. 

Não é que elas desprezam o amor romântico, mas falam mais do que a (baixa) média atual sobre bebida, balada e pegação. “A gente fala de sentimento e situações verdadeiras. Alguns mais intensos, outros mais difíceis e também de situações engraçadas”, disse Maiara. Sem fingirem ser perfeitas, elas acertam no alvo ao se mostrarem gente como a gente. 


SIMONE E SIMARIA
“Falamos de sofrência, porque falamos de amor.” Simone, irmã de Simaria, fala naturalmente, sem parecer calcular uma frase de efeito. A carismática dupla baiana é a que mais toma “pé na bunda” nos romances que canta. Vide os “126 cabides” do hit sobre o cara que sumiu de casa com “suas roupas e minha alegria”. Azar no amor, sorte na carreira. Dissidentes do forró eletrônico, de origem humilde, as ex-backing vocals de Frank Aguiar têm a dose certa de emoção no sertanejo atual: extra-forte.

“As pessoas se identificaram com isso de colocar para fora’”, diz Simone. Curiosamente, são ambas casadas. Mesmo que não fossem, são bonitas a ponto de se duvidar de tanta rejeição dos homens (especula-se na web que Simaria seria uma Kardashian brasileira perdida). Como sofrem tanto? “Tivemos sorte de encontrar nossos maridos”, desconversa Simone. Ela ainda solta incrível elogio ao sexo oposto em 2016 “Acho que o homem tem sentimento às vezes”. 

Simone acha que emplacar no mercado sertanejo é mais fácil que no forró, pois há mais colaboração. “Não sabia qual seria a reação de ver duas meninas chegando, conquistando o Brasil”, diz sem modéstia. “Mas fomos bem recebidas. É Bruno e Marrone mandando mensagem; Jorge e Mateus chamando pra comer galinhada; Gusttavo Lima convidando para a casa dele.” Ela também bate bola com outras cantoras. “O sertanejo tem essa coisa de se unir”. Ela diz no forró fez bons amigos, mas havia mais competição. 

Outra teoria dela é que o jeitão sincero das mulheres está mudando os homens. Estão mais sensíveis, em cima e embaixo do palco. “Hoje temos público masculino gigantesco. Estão lá no show morrendo de cantar, botando sentimento para fora. O homem tem certo machismo, um disfarce, mas lá dentro da alma, sente, chora. Eles estão prestando mais atenção depois que a gente começou a cantar. Tem que melhorar, dar mais carinho”, diz Simone. 

A reflexão dela tem tudo a ver com novos hits masculinos como “Sosseguei”, de Jorge e Mateus e “Como é que a gente fica”, de Henrique e Juliano. Eles apostam na figura do ex-baladeiro convertido à monogamia. A teoria também explica “Maquiagem borrada”, de Zé Felipe, que na letra se assume “o outro”, o “plano b” para quem a mulher liga bêbada após ser rejeitada “O que tem nele que falta em mim?”, lamenta Zé. Simone e Simaria têm um bordão que seria a resposta perfeita para o homem "neosensível": “Chora não, coleguinha”.


NAIARA AZEVEDO
“É porque bêbado só fala verdades”. Naiara Azevedo sabe que a coragem líquida harmoniza com seu estilo, e assim explica o fato de falar tanto de bar e bebida em suas músicas. É dela a voz brava e traída que pergunta se está “atrapalhando o casalzinho aí”, em “50 reais”, e diz para o garçom botar a mesa do lado da parceira do seu antigo namorado em “Ex do seu atual” (“Já bebi todas mesmo, todos os segredos dele vou contar”).

Não que o álcool seja tema único, nem que ela exagere na bebida na vida real. É só uma ajuda para alcançar a espontaneidade nas histórias. “Quando mistura sofrência, chifre e ex-namorado com uma cachacinha e uma cervejinha, as coisas tomam outro rumo, aí "desbunda" de vez”, explica a paranaense de 27 anos. A tristeza é só nas músicas: ela é recém-casada com seu empresário, Rafael Cabral. 

Bares são cenários comuns nas canções de todas as sertanejas. Assim, as histórias de amores frustrados ganham certa leveza: “Bêbado sofre de um jeito gostoso. Não é aquela coisa de depressão”, opina Naiara. Ela sabe o valor de misturar irreverência e feminismo: sua carreira começou em 2012, com uma gravação amadora que dava resposta ao funk “Sou foda”. 

Com a voz rasgada que marca “50 reais”, a sofrência não fica só no coração: a garganta também sofre. “Desculpe eu estar meio rouca”, ela diz na entrevista. Enquanto falava com o G1, ela recebia cuidados do preparador vocal Ademar Rocha. “Ele me acompanha muito aos shows. Quando a gente precisa, pega um aviãozinho e manda buscá-lo para me socorrer.”

Com tanto sucesso, ela não teme que surjam disputas entre sertanejas. “Nem tenho como atender mais pedidos de show. Tem data fechada até metade do ano que vem. São 28 por mês. Fiz 4 shows um dia antes do meu casamento, me casei de manhã e fui direto tocar mais. Quero é que tenham mais mulheres, porque as que têm no mercado não dão conta de atender a demanda de shows. Tem espaço para todo mundo. Quero que o mercado se amplie”, diz. Que 2017 as aguarde.


PAULA MATTOS
Que sorte a de Paula Mattos ter aparecido agora no mercado sertanejo. Num cenário antigo, só de protagonistas masculinos, poderia ter entregue “Que sorte a nossa” a dois marmanjos e seguir nos bastidores, como outras compositoras (inclusive ela mesma) já fizeram. Mas foi esse o hit que a colocou nesta lista aqui, mesmo com diferença forte entre suas músicas e as das coleguinhas: um mundo mais cor-de-rosa, de romances felizes um modelo mais 2013-2014 de sertanejo.

“Eu falo de maneira mais romântica”, concorda. A diferença, para ela, vem de um princípio em comum: a sinceridade. “É porque não adianta fingir ser algo que eu não sou”, diz sobre as letras mais fofinhas. “Admiro demais as meninas que têm a verdade delas”. Apesar do disco de estreia nessa linha, ela agora se aproxima das outras cantoras com a nova música de trabalho, “As butequeira”, com letra sobre botecos que define como “mais descaradinha”.

Já a trajetória da jovem de 26 anos, de Campo Grande, tem tudo a ver com as de outras novas poderosas do sertanejo. Ela fez vocal de apoio para Thaeme e Thiago – posição que Simone e Simaria ocuparam no palco de Frank Aguiar. Outra tarefa anterior, assim como Marília Mendonça, foi compor hits alheios. Paula Mattos deu “Doidaça” para Gusttavo Lima, “Hoje não” para Thaeme e Thiago e “Irracional” para Marcos e Belutti.

Outra história parecida é a de perder peso – mas não para agradar aos homens. Ela emagreceu 25kg para gravar o “Acústico” do ano passado. “Tinha problema de fígado, colesterol, pressão alta. Precisava cuidar da minha saúde”, explica. Paula não é a única. Naiara Azevedo perdeu 27kg após problemas nas articulações; Maiara e Maraisa eliminaram juntas 20kg para terem fôlego para a rotina puxada de shows. 

Por fim, Paula fatura alto após infância pobre. Ela chegou a vender balas no sinal para ajudar a família. “Tinha de 13 para 14 anos. Foi difícil. Mas tenho orgulho, pois conquistei tudo sem passar por cima de ninguém. Não tenho vergonha”, diz. Simone e Simaria, filhas de garimpeiro, já moraram em barracos de lona; Marília Mendonça via a mãe se esforçar para acompanhá-la a shows em bares com R$ 5 no bolso. Elas chegam a 2016 com um final feliz. Que sorte a delas. 
18/11/2016
Lançamento "50/50" de Gusttavo Lima.
Foi lançado hoje (18) o novo clipe 50/50 de Gusttavo Lima. Assista aqui no nosso site e aproveitem para fazer o download da música.

LETRA

A primeira metade é amor
Cinema em casa, filme de terror
Dormir de conchinha na cama
Ela dizendo que me ama

E a outra metade é tudo ao contrário
No fim de semana sou desmantelado
Saio na balada beijando de boca em boca
Totalmente vida louca

Meu coração tá dividido
50 por cento pra ela, 50 por cento pra farra
Eu não troco as duas por nada
18/11/2016
Lançamento "Mesmo Sem Estar" de Luan Santana com participação de Sandy.
Foi lançado ontem (17) mais uma música de 1977 do Luan Santana. E dessa vez tem participação especial da cantora Sandy. Faça o download aqui no nosso site!

LETRA

EU TÔ NA PREGUIÇA QUE SEMPRE TE DÁ
QUANDO OLHO NO RELÓGIO JÁ PASSOU DAS SEIS
EU TÔ NA PLAYLIST DO SEU CELULAR
ESCONDIDO NA HISTORIAS DA MUSICA TRÊS
TÔ NO TEU REFLEXO NO ESPELHO, NO TEU TRAVESSEIRO
SONHO, PESADELO E QUANDO ACORDAR EU TÔ AÍ
MESMO SEM ESTAR

TÔ NAQUELA FOME LOUCA DE MANHÃ
NA VONTADE DE COMER BESTEIRA NO CAFÉ
TÔ NAQUELA BLUSA QUE EU SEI QUE É AZUL
SÓ PRA ME IRRITAR INSISTE EM DIZER QUE NÃO É

TÔ NA SOLIDÃO DO ELEVADOR
NO TEU COBERTOR, NO FILME DE AMOR
SEJA ONDE FOR
EU TÔ AÍ
MESMO SEM ESTAR

SAIBA QUE EU SEMPRE TÔ AÍ
SAIBA QUE EU SEMPRE TÔ AÍ

MESMO SEM ESTAR
QUE TAL APOSTAR A GENTE
NÃO SE FALA MAIS POR UM MÊS
VOCÊ VAI VER QUE O TEMPO NÃO MUDA NADA, NADA, NADA, NADA 
EU TÔ AÍ
MESMO SEM ESTAR

QUE TAL APOSTAR A GENTE
NÃO SE FALA MAIS POR UM MÊS
VOCÊ VAI VER QUE O TEMPO NÃO MUDA NADA, NADA, NADA, NADA 
EU TÔ AÍ
MESMO SEM ESTAR
11/11/2016
Lançamento "Te Assumi Pro Brasil" de Matheus e Kauan.
Matheus e Kauan lançaram essa semana a música "Te Assumi pro Brasil". Música linda, que vocês podem conferir aqui no nosso site, aproveitem para fazer o download e ouvir a qualquer momento!

LETRA

Ser feliz pra mim não custa caro
Se você tá do lado eu me sinto tão bem
Você sempre me ganha na manha
Que mistério cê tem

Arrumei a mala a mais de uma semana
Só falta você me chamar pra eu fugir com você
Mudei meu status, já tô namorando
Antes de você aceitar, já te assumi pro Brasil

Por que te amo eu não sei
Mas quero te amar cada vez mais
O que na vida ninguém fez
Você fez em menos de um mês

Por que te amo eu não sei
Mas quero te amar cada vez mais
O que na vida ninguém fez
Você fez em menos de um mês

11/11/2016
Lançamento "Malbec" de Henrique e Diego.
A dupla Henrique e Diego lançou seu novo clipe "Malbec", com participação especial do DJ Dennis. Assista aqui no nosso site e aproveite e faça o download da música.

LETRA

E vem pra cá dançar na minha frente
Rebola que a gente se entende
Vem que a noite é nossa e até a lua
Tá querendo minha boca na sua

Hoje eu te levo pra casa antes do sol nascer
E bem malandramente eu vou dominar você
Eu sei que você gosta da cama bagunçada
Com vinho Malbec você não me nega nada

Hoje a festa é lá em casa só eu e você
Taca, taca, só pra ver você descer
Hoje a festa é lá em casa, DJ mete a pressão
Ela fica louca, louquinha, perde a razão

Hoje a festa é lá em casa só eu e você
Taca, taca, só pra ver você descer
Hoje a festa é lá em casa, DJ mete a pressão
Ela fica louca, louquinha, perde a razão
03/11/2016
Lançamento "Fantasma" de Luan Santana com participação de Marília Mendonça.
Confiram mais uma música de Luan Santana do projeto "1977". A música se chama "Fantasma", e tem participação da cantora Marília Mendonça. Disponível também para download.

LETRA

QUANDO ANOITECE LÁ FORA
AQUI DENTRO FAZ TÉDIO
MESMO QUERENDO FUGIR
QUANDO TENTO ESCAPAR
CHEGO AINDA MAIS PERTO

MEU SUBCONSCIENTE
VAI ATRÁS DO SEU CORPO
TÔ VIAJANDO HÁ HORAS
QUANTO TEMPO DEMORA
PRA EU PODER FICAR LOUCO
É SÓ VOCÊ E MAIS NADA
ACEITO ESSE AMOR UNILATERAL
VOCÊ E MAIS NADA
SEM ELE FICO MAL

NÃO HÁ RAZÕES PARA NÃO SER FELIZ
MAS PRA SER FELIZ
PRECISO DE UMA RAZÃO
E O MOTIVO É VOCÊ
SEMPRE FOI VOCÊ
O FANTASMA DO MEU CORAÇÃO

QUANDO ANOITECE LÁ FORA
AQUI DENTRO FAZ TÉDIO
MESMO QUERENDO FUGIR
QUANDO TENTO ESCAPAR
CHEGO AINDA MAIS PERTO

MEU SUBCONSCIENTE
VAI ATRÁS DO SEU CORPO
TÔ VIAJANDO HÁ HORAS
QUANTO TEMPO DEMORA
PRA EU PODER FICAR LOUCO

É SÓ VOCÊ E MAIS NADA
ACEITO ESSE AMOR UNILATERAL
VOCÊ E MAIS NADA
SEM ELE FICO MAL

NÃO HÁ RAZÕES PARA NÃO SER FELIZ
MAS PRA SER FELIZ
PRECISO DE UMA RAZÃO
E O MOTIVO É VOCÊ
SEMPRE FOI VOCÊ
O FANTASMA DO MEU CORAÇÃO 

NÃO HÁ RAZÕES PARA NÃO SER FELIZ
MAS PRA SER FELIZ
PRECISO DE UMA RAZÃO
E O MOTIVO É VOCÊ
SEMPRE FOI VOCÊ
O FANTASMA DO MEU CORAÇÃO

NÃO HÁ RAZÕES PARA NÃO SER FELIZ
MAS PRA SER FELIZ
PRECISO DE UMA RAZÃO
E O MOTIVO É VOCÊ
SEMPRE FOI VOCÊ
O FANTASMA DO MEU CORAÇÃO
03/11/2016
Lançamento "Bebendo Mais, Amando Menos" de Gusttavo Lima.
Foi liberado mais um clipe do DVD 50/50 do cantor Gusttavo Lima, a música se chama "Bebendo Mais, Amando Menos". Assistam o clipe aqui no nosso site e aproveitem para baixar a música.

LETRA

Tô dando um tempo
Tô dando um tempo no meu relacionamento
Eu já não quero mais saber de sofrimento
Hoje eu quero só beber pra esquecer

Tô dando um tempo
Tô precisando disfarça os pensamentos
Ficar de longe
Porque perto eu não aguento
Hoje eu quero só beber pra esquecer

Eu dei valor demais a quem não merecia
Acreditei no amor, só que não existia
Na mesa desse bar eu vou enlouquecer

Se o amor nos enfraquece
A bebida cura
Não vou voltar pra casa vou dormir na rua
Enquanto ela não volta assim eu vou vivendo
Bebendo mais, amando menos
27/10/2016
Lançamento "Cadeira de Aço" de Zé Neto e Cristiano.
A dupla Zé Neto e Cristiano lançou a segunda música do seu novo DVD Um Novo Sonho. A música se chama "Cadeira de Aço", e você pode conferir aqui no nosso site o vídeo completo e também baixar a música. Aproveite!

LETRA

Sobraram,
As marcas, as brigas da separação
Ficaram, os cacos de vidro e as flores no chão
Se eu tivesse abaixado a voz
Talvez hoje serÍamos nós

Um mês e quatro dias tentando
E ela nada de me atender
Com outras bocas fui desencanando
Coração quase parou de tanto sofrer
Meu refúgio foi mesa de bar
Pra tentar te esquecer

Sentado numa cadeira de aço
Enferrujada e bebendo
Cada copo americano enganava o meu sofrimento
Achei que eu tivesse esquecido
A danada naquela hora
Até ver seu nome escrito na lata de coca-cola

Em uma cadeira de aço enferrujada e bebendo
Cada copo americano enganava o meu sofrimento
Achei que eu tivesse
Esquecido a danada naquela hora
Até eu ver seu nome escrito
Na lata de coca-cola

Ai ai ai, ai ai ai
Deu uma saudade dela agora
Ai ai ai, ai ai ai
Garçom joga essa lata fora
22/11/2016
O ano das Sertanejas.
18/11/2016
Lançamento "50/50" de Gusttavo Lima.
18/11/2016
Lançamento "Mesmo Sem Estar" de Luan Santana com participação de Sandy.
Lançamentos (ver todos)
LANÇAMENTOS (ver todos)
18/11/2016
Lançamento "Coisa de Ex" de Paula Mattos.
09/11/2016
Lançamento "Book Rosa" de Felipe Araújo.
28/10/2016
Lançamento "Apenas Me Ama" de Maria Cecília e Rodolfo com participação de Michel Teló.
Mais Notícias (ver todas)
MAIS NOTÍCIAS (ver todas)
07/07/2016
Sertanejo Mateus se casa em festa com 500 convidados em Goiânia.
04/07/2016
Anitta desabafa após festival sertanejo falar de cancelamento de show.
23/06/2016
Um ano após morte, pais de Cristiano Araújo falam sobre saudade do filho
03/05/2016
Dia do Sertanejo
Instagram